Na segunda quinzena do mês de março de 1750 - presume-se que no dia 19 de março cerca de cento e oitenta casais de açorianos aqui aportaram, vindos das ilhas Graciosa, São Miguel e de São Jorge, fundando assim São José da Terra Firme.

À medida que ia crescendo o número de habitantes e a povoação se estendia, desenvolvia-se a lavoura e o comércio, preponderante fator na vida econômica da Província, sobressaíndo-se a cultura do algodão e do linho. Para aproveitamento desta produção, foram montados alguns pequenos e rudimentares teares, que passaram a fabricar tecidos de uso caseiro.

Devido ao seu desenvolvimento, São José tornou-se importante centro no cenário catarinense, fazendo com que o Governo o elevasse à categoria de Freguesia, em 1756. A 1º de março de 1833, São José já destacava-se como um centro importante pela sua população e comércio, razão por que o Governo decretou sua elevação a Vila e, em conseqüência, criado o Município de São José.

Havia então 21.541 habitantes, dos quais 18.969 livres e 2.572 escravos, contando a vila com 82 engenhos. Pela resolução 415, de 3 de maio de 1856, da Assembléia Provincial, sancionada pelo Dr. João José Coutinho, a Vila de São José foi elevada à categoria de Cidade. Passaram-se 244 anos e São José continua a se destacar, hoje contando com aproximadamente 200.000 habitantes, possui 2.020 indústrias, 3.500 casas comerciais, 1.770 empresas prestadoras de serviços, gerando cerca de 50.000 empregos.

Atrativos Turísticos: Situado no litoral, e por ser a quarta cidade fundada no Estado de Santa Catarina, tem nas praias e nos casarões antigos suas principais atrações.


"Trago em mim o germe, o início, a possibilidade para todas as capacidades e confirmações do mundo.."

(Thomas Mann)