A HOMOSSEXUALIDADE É UMA PENALIDADE OU ALGUMA CONDENAÇÃO DIVINA? - por Divaldo pereira Franco?

Jefferson Severino - 01/08/2015 SC 01571 JP

A HOMOSSEXUALIDADE É UMA PENALIDADE OU ALGUMA CONDENAÇÃO DIVINA?
por Divaldo pereira Franco?

 

Na reunião doutrinária do Centro Espírita Caminho da Redenção da última quinta-feira, dia 9 de julho, o médium e orador espírita Divaldo Franco foi convidado a responder, dentre outras interessantes e inquietantes perguntas, a seguinte questão: “A homossexualidade é uma penalidade ou alguma condenação divina?”.

Esse é um questionamento que muitas vezes se faz afirmativo em discursos de alguns “espíritas”. No entanto, quando, acerca desse tema, temos a oportunidade de conhecer diversas obras psicografadas por Chico Xavier ou Divaldo Franco, além de muitas entrevistas feitas tanto ao primeiro como também ao segundo médium, entendemos que a homossexualidade é uma experiência evolutiva, NÃO sendo, portanto, uma punição ou castigo da divindade.

Na oportunidade da sessão de perguntas e respostas, o insigne médium esclareceu aos partícipes da reunião que existem quatro junções sexuais: a assexualidade, na qual o indivíduo tem uma anatomia, mas não tem presença ostensiva de libido; a heterossexualidade, tida pela maioria como “convencional”, é o encontro de seres de anatomias diferentes que se complementam emocionalmente, assim como a homossexualidade é o encontro de seres de mesma anatomia para também ter a completude de suas emoções. A bissexualidade, por sua vez, engloba pessoas que têm a sua satisfação ora com pessoas do mesmo sexo, ora com o sexo oposto.

Segundo Divaldo Pereira Franco, não se trata de punição, castigo, já que Deus não castiga, não pune; Deus é, em verdade, Inteligência Suprema. (Vide O Livro dos Espíritos, questão de nº 01.)

A homossexualidade é referenciada na atualidade como o terceiro sexo – afirmou Divaldo –, existente, inclusive, em animais, o que ratifica o fato de não ser castigo, já que esses seres irracionais nada fizeram para ter “punição da divindade”. O médium citou o seguinte exemplo para fins de compreensão: “se, por exemplo, eu, Espírito, reencarno na masculinidade durante dez ou cinco vezes consecutivas, eu tenho uma psicologia máscula e uma anatomia masculina; mas por uma necessidade evolutiva na minha próxima reencarnação eu encarnar na feminilidade, logo eu tenho uma anatomia feminina, mas uma psicologia masculina, sendo quase inevitável esse indivíduo ter uma tendência homossexual...”. Entretanto, Divaldo ressalta que o uso da máquina sexual para o abuso, a promiscuidade, a depravação – tanto em homossexuais quanto em heterossexuais – é o que gerará processos cármicos que terão que se resolver em vida(s) futura(s).

Divaldo Franco concluiu a resposta sugerindo que: “Não podemos agredir nenhum deles [homossexuais] com os nossos conflitos e com as nossas opções, como não devemos, por outro lado, ficar em conflito, dominados por um preconceito social. Devemos procurar MEIOS ÉTICOS para que nossa vida seja feliz na Terra, tanto na condição ‘hétero’ quanto na ‘homo’”.

A indicação de leitura da página Messe de amor de Divaldo Franco dessa semana aproveita o eixo temático tratado em palestra doutrinária e sugere dois livros que tratam dessa questão de maneira magistral e com bastante leveza: ENCONTRO COM A PAZ E A SAÚDE, pelo espírito JOANNA DE ÂNGELIS, que dedica seu oitavo capítulo para refletir sobre as diversas facetas da sexualidade. Ademais, outra obra que trata com muita profundidade o tema é o livro SEXO E CONSCIÊNCIA, que traz um grande panorama das questões sexuais à luz do Espiritismo, com um capítulo de mais de 50 páginas só sobre a homossexualidade.

A mentora Joanna de Ângelis, em seu livro citado e recomendado acima, esclarece-nos de maneira muito incisiva acerca da homossexualidade, vejamos:

(...) Constatado que o homossexualismo não tem natureza patológica, nem é impositivo neuronal, conforme os estudos de nobres neurocientistas da atualidade, reconhecida a tese pela Organização Mundial de Saúde, podemos afirmar, sim, que se encontra geneticamente assinalando alguns neurônios, de forma que a produção de hormônios seja compatível com as heranças espirituais do passado, sempre as grandes delineadoras do presente e do futuro, ou com as necessidades evolutivas...

O Espírito progride viajando através de ambas as polaridades, masculina e feminina, facultando que, na mudança de uma para outra, por necessidade de progresso, as marcas (arquétipos) da existência anterior fixem-se na constituição atual, sem nenhum caráter de natureza cármica, punitiva, como pretendem alguns estudiosos, ou por efeito da necessidade de retificação de erros anteriormente praticados, vivenciando novas experiências iluminativas.

Seja, no entanto, qual for, a causa anterior que responde pela atual conduta homossexual, por esse conteúdo anima que se encontra no ser masculino, assim como pelo animus que faz parte da constituição feminina, adquirindo prevalência e impondo a necessidade de atendimento, A CONDUTA MORAL DO ESPÍRITO irá delinear-lhe a existência harmônica ou conflitiva, insatisfeita ou não, pela qual transitará.

O fato de alguém amar outrem do mesmo sexo NÃO SIGNIFICA distúrbio ou desequilíbrio da personalidade, mas uma opção que merece respeito, podendo também ser considerada como certa predisposição fisiológica. Pode-se considerar como uma necessidade sexual diferente com objetivos experimentais no processo da evolução.

O amor, no entanto, será sempre o definidor de rumos em favor do ser humano em toda e qualquer situação em que o mesmo se encontre. 

(FRANCO, Divaldo; ÂNGELIS, Joanna[Espírito]. Encontro com a paz e a saúde. Salvador: LEAL, 2014, 3ª ed, pp. 163-164.)

No livro Sexo e Consciência, na seção “a proposta da Doutrina Espírita”, lê-se o seguinte:
“Perguntam-me se o homossexual tem direito a experimentar o amor e o sexo. Esta é uma questão que certamente pertence à consciência de cada um. Mas como eu não considero a homossexualidade um transtorno psiquiátrico, uma doença, uma aberração, não vejo por que o seu portador deva ser privado da afetividade dos relacionamentos saudáveis com o parceiro elegido.

O Espiritismo não estabelece normas de comportamento para os outros, uma vez que o seu corpo de princípios não condena as escolhas individuais de qualquer natureza. Seu papel não é proibir, é orientar, explicitar aspectos novos de determinado problema e apresentar sugestões que podem facilitar a caminhada do ser no rumo da felicidade, pois cada um responde pelo comportamento que decide adotar. (...) (LOPES, Luiz Fernando; FRANCO, Divaldo. Sexo e consciência. 1. ed., Salvador: LEAL, 2014, p. 204-205.)

Acrescemos ainda, para a profundidade de nosso estudo, o livro A veneranda Joanna de Ângelis, em que o querido Divaldo Franco, na parte final do mesmo livro, responde a seguinte questão: “Outro tema atual diz respeito à união gay. Como o Espiritismo vê o amor gay?

O amor é amor, sob qualquer faceta que se manifeste. Se o indivíduo tem um comportamento homossexual e encontra alguém que compartilhe a sua ternura e afetividade, essa união é tão digna quanto a do heterossexual. 

O que para nós deve ser levado em consideração é a conduta do homossexual. 

Como não concordamos com a conduta promíscua do hetero, não somos de acordo com a conduta gay promíscua. Mas consideramos valiosa e respeitável a união homossexual e, principalmente, quando ela é apoiada pelo casamento. O casamento é um contrato legal tendo em vista as heranças. O indivíduo ajuda o outro a vida inteira, é o seu companheiro nas horas difíceis, diminui a angústia, a solidão, evita o suicídio. Quantos indivíduos, como dizem, no armário, suicidam-se porque têm medo de enfrentar a sociedade? Uma sociedade, com todo respeito, hipócrita. 

Porque somente é erro quando as pessoas sabem, mas quando não sabem a pessoa é honrada. 

Então, quem deu esse apoio merece a herança, merece a memória do companheiro ou companheira. 

Nós consideramos perfeitamente legal e moral. O amor é amor (...). Consideramos valiosa e respeitável a união homossexual.” (CARNEIRO, Celeste; FRANCO, Divaldo. A veneranda Joanna de Ângelis. 10. Ed., Salvador: LEAL, 2014, p. 304.)

Convidamos, portanto, os irmãos espíritas e não espíritas, a lerem as obras e/ou refletirem acerca da temática, tendo sempre como diretriz e modelo o mestre Jesus, respeitando e amando sempre, como Ele sempre recomendou e exemplificou.

std trichomoniasis in men virus types human cost of chlamydia treatment
post abortion stress syndrome abortion aspiration abortion clinics in austin tx
android spyware gps spy spy android app
why women cheat with married men sledaddicts.com cheat on wife
my girlfriend cheated on me with a girl read i cheated on my girlfriend and i want her back
my husband cheated with a man megaedd.com wives cheat
wife affair sigridw.com what to do when husband cheats
free coupon for viagra read coupon for free viagra
can i take antabuse and naltrexone can i take antabuse and naltrexone can i take antabuse and naltrexone
drug prescription card crmsociety.com cialis manufacturer coupon 2016
nexium 24hr web-dev.dk nexium halmed
sildenafil teva 100 mg cena celticcodingsolutions.com sildenafil smpc
cialis discounts coupons link prescription drugs coupons
ketoconazol hair enyfodtkob.site ketoconazol uk
prednisolon vid kol prednisolon levaxin prednisolon halveringstid




« Leia outros artigos